Select Page

Mês: maio 2008

O subpensamento vivo de Marconi Leal (9)

Militância política é a arte de vestir a camisa do partido e seguir destemidamente para a luta, deixando o cérebro em casa. * O segredo para o casamento dar certo, em pleno século XXI, é a contratação de uma boa diarista. * A questão fundamental não é, propriamente, saber se existe vida após a morte, mas sim se, nela, […] Militância política é a arte de vestir a camisa do partido e seguir destemidamente para a luta, deixando o cérebro em casa. * O segredo para o casamento dar certo, em pleno século XXI, é a contratação de uma boa diarista. * A questão fundamental não é, propriamente, saber se existe vida após a morte, mas sim se, nela, o sujeito mantém o senso crítico. * Se é verdade que quando a gente tem um desejo o Universo conspira a nosso favor, devo dizer que ele é extremamente incompetente. * Certa vez, tentei me livrar da artificialidade da vida em sociedade e, como Thoreau, me retirar para a solidão da floresta para meditar sobre a venalidade da civilização e a ascensão, em nosso tempo, do material sobre o espiritual. Não deu certo. Esqueci o repelente. * Acho, como muitos, que só o amor é capaz de mudar o mundo. Mas a R$ 200 a trepada, fica difícil. * Eu tento me comunicar com Ele, sim. Porém, que posso fazer...

Read More

A baguette nossa de cada dia

Desde que moro nesse país, nunca comi o famigerado “pão de fôrma”. Nunca gostei dele. A única boa lembrança de pães desse tipo é meu marido fazendo uns integrais torradinhos pro café da manhã, quentinhos, com manteiga e mel. Fora isso “pão de sanduíche” é uma fraude. Aqui, comer o pão de fôrma, o clássico branco, chega a ser um atentado. Gastronomia não entra bem no rol de amenidades na França. O chef Vatel se matou ante à ameaça (não cumprida, enfim) de um jantar-fiasco ao rei (um sucesso que ele não presenciou, pois a notícia da última ressurreição tinha mais de um milêncio e meio na época). Torcer o nariz pra algum dos 364 tipos de queijo (Churchill já havia se consternado quando eram 246, decretando a quase “in-governabilidade” da França). E com a quantidade de boulangeries, lindas e cheirosas em cada esquina, é como oferecer caipirinha de vodka no Brasil. Comprar a baguette antes de ir pra casa é um prazer tão microscópico, quanto delicioso. A baguette é uma instituição. TODO mundo anda com ela debaixo do braço pela manhã. O clichê, nesse caso, cola com as ruas. E nessas pequenas rotinas, nos apropriamos de um país – que não é o nosso. Mas vida tem pormenores práticos. Toujours. Todo o problema de comprar uma baguette inteira é que eu nunca sei quando vou terminar de comer....

Read More

Junk Food Vegetal

É impressionante a idéia que muita gente tem de que todo vegetariano é natureba, saudável, magrelo e por aí vai. Se essas pessoas conhecessem meus amigos… Não seria errado dizer que uma dieta vegetariana pode te ajudar a ser mais saudável ou emagrecer, mas não é uma conseqüência natural. É por isso que fiquei realmente impressionado com a generalização do programa MTV Debate do dia 19 de maio, que colocou um apreciador da chamada “Junk Food” do lado da mesa habitada pelos defensores do consumo de carne. Embora a visão de que uma dieta vegetariana seja teoricamente mais saudável possa servir de argumento para que um sujeito se converta a causa, essa mesma idéia simplista pode afastar outros passíveis da mesma conversão. Já ouvi de muitas bocas coisas do tipo “até acho legal esse negócio de ser vegetariano, mas eu é que não consigo viver só de folinha”. Isso é um absurdo e me causa espanto que a produção de um programa tão bacana como o MTV Debate não tenha apresentado um mínimo de discernimento e, por que não dizer, menos preconceito ao elaborar a mesa debatedora. O que parece um pequeno detalhe se mostra uma distorção inicial que compromete a qualidade do próprio debate, que, cá entre nós, muitas vezes também já não é lá essas coisas devido ao pouco tempo e muita vontade de alguns debatedores que...

Read More

Todos estão surdos

Nunca se vendeu tanto carro no Brasil. Reflexo de um clima econômico favorável, as vendas atingiram quase dois milhões e meio de unidades em 2007, notável incremento em relação às quase 1,3 milhão de unidades comercializados em 1998. As fábricas trabalham em múltiplos turnos e não dão conta da demanda. No acumulado dos quatro primeiros meses de 2008, foram vendidas 909 mil unidades, incremento de 35% sobre o mesmo período no ano anterior. Nunca se vendeu tanto carro no Brasil. Reflexo de um clima econômico favorável, as vendas atingiram quase dois milhões e meio de unidades em 2007, notável incremento em relação às quase 1,3 milhão de unidades comercializados em 1998. As fábricas trabalham em múltiplos turnos e não dão conta da demanda. No acumulado dos quatro primeiros meses de 2008, foram vendidas 909 mil unidades, incremento de 35% sobre o mesmo período no ano anterior. A frota brasileira, de 17,6 milhões de unidades em 1997, ultrapassou os 24 milhões em 2007, ampliando-se hoje à razão de um milhão de unidades ao ano. Grande dúvida é relativa à aplicabilidade de um modelo de massificação do transporte individual, com o conseqüente desestímulo ao transporte coletivo. A circulação de pessoas nas grandes cidades é cada vez mais complicada, em razão dos congestionamentos. Por vezes, a velocidade média dos carros é inferior à de um pedestre. Perde-se um tempo incrível em engarrafamentos....

Read More