Brasília 84%: Um carnaval de desinformação e enigmas

Muito confete e serpentina se joga na grande imprensa quando se trata de informar (ou desinformar?) algo sobre o governo Lula. Não foi diferente com o anúncio reiterado por vozes especialistas de ploantão que davam conta dos 84% de apoio ao Presidente Lula. Mas afinal, como pode-se traçar friamente elementos para se entender não 84% mas que conteúdo emerge de apoio ao governo nete momento. Abaixo veremos rascunhos despretenciosos que visam retomar elementos perdidos quando se trata de perceber como um governante beira o consenso.

Continue reading “Brasília 84%: Um carnaval de desinformação e enigmas”

O que é um próspero ano novo?

Em festinhas regadas a coisas que só se come na última semana do ano o que mais ouvimos é que ano novo seja próspero, de quê? Em geral o que se vê é um monte de indivíduo que festeja o queijo e não se sabe quem será o dono da faca, o poderoso…

Para tanto, esperamos contribuir neste breve artigo com uma problemática o que esperar do ano que vem, quais serão as preocupações essenciais que deve ocupar nossas mentes? O que é ser próspero? Pra quem? Seguem dez provocações que devem ocupar as nossas vidas em 2009 com um pano de fundo: devemos desejar e necessitar de um projeto de sociedade que seja mais justo e igualitário, pois talvez o mundos e torne tão perigoso como ler livrosd e filosofia. Como produtor deste ato há um projetod e humanidade que um dia quis crer que havia bens comuns entre nós, os mortais.

Continue reading “O que é um próspero ano novo?”

A Vitória em 2008 foi do PMDB ou do carlismo?

Os resultados eleitorais podem mascarar o real sentido das urnas. Para tanto, segue neste artigo as possibilidades de uma leitura de caráter verdadeiro sobre as eleições da Bahia: quem venceu foram os carlistas que estão muitos com o atual governo eleito para sucumbir esta forma de agir/pensar na política e outros com a oposição também formada por carlistas. No final das contas sobra ,dentre outros, um partido que foi eleito para mudar com tudo isso: o PT. Que assiste o crescimento do PMDB com a composição majoritária de que segmento ideológico, advinha?

Continue reading “A Vitória em 2008 foi do PMDB ou do carlismo?”

Legislativo e Executivo: uma grande confusão

Quais as fronteiras do poder legislativo? quais os pontos de contato e atribuições normativas e empíricas da relação entre representantes e representados? Perguntas como essa serão encetadas neste artigo que busca questionar acima de achar respostas a priori.

Continue reading “Legislativo e Executivo: uma grande confusão”

“Mediocrentretenimento”: uma razão de princípio

Num momento histórico marcado pelo achatamento do público pelo privado, como podemos repensar a tradição republicana à luz de desafios próprios ao Brasil? A televisão está neste bojo: repensar a res publica na contemporaneidade. O desafio é enorme, contudo, trataremos do valor de tratar a televisão como um espaço que deve ser regido por uma lógica subordinada ao bem comum.

Continue reading ““Mediocrentretenimento”: uma razão de princípio”

Por que o PT ainda merece atenções

As contribuições deste texto visam assegurar o lugar de destaque na sociedade e na imprensa a um partido que incomoda, seja pelas virtudes ou pelos erros que abrem ala para as experiências da esquerda na seara institucional. Buscaremos expor as nuances constitutivas do partido e a importância fundamental de olharmos as eleições próximas como um momento de correção de rumos: o partido foi varrido pela moral em 2005 num escândalo de financiamento de deputados da base aliada, bem como de doação de um carro a um dirigente do alto escalão petista por parte de uma empresa prestadora de serviços da Petrobras, a GDK. Nos debrucemos sobre o PT, ainda é preciso.

Continue reading “Por que o PT ainda merece atenções”

A utopia de ontem ainda alimenta o amanhã?

Este artigo toma como referencial um breve balanço do movimento estudantil e as utopias de 1968 com as atuais. As suas limitações e o porvir, já que não se pode saudar o de ontem sem perder de vista os horizontes do movimento atual envolto em outro contexto social.

Continue reading “A utopia de ontem ainda alimenta o amanhã?”