Olhando de perto as objetivas

Um dos fatores mais importantes de qualquer sistema fotográfico são as lentes ou objetivas utilizadas. A escolha de uma objetiva de características indesejadas ou de má qualidade pode comprometer o resultado final obtido pelo fotógrafo. Por isso, importante conhecer um pouco de objetivas. Para melhor entendimento dos conceitos aqui expressos, tenha em mente que o exemplo utilizado é o de uma câmera 35mm (de película, ou SLR digital full frame). Certamente a teoria também é útil para usuários de outras câmeras, mesmo compactas.

Continue reading “Olhando de perto as objetivas”

Novidades da Photokina 2008

Setembro marca a trigésima edição da Photokina, feira mundial de fotografia realizada a cada dois anos em Colônia, na Alemanha. Como de hábito, muitos fabricantes revelam lançamentos ou protótipos nesta importante feira, o que se mostra revelador quanto às próximas tendências da tecnológica fotográfica.

Continue reading “Novidades da Photokina 2008”

Olhando de perto: macros e close-ups

Macro e close-up são termos, respectivamente em maior e menor grau, associados com imagens realizadas a pouca distância. Fala-se em macro quando a imagem fotográfica projetada sobre a superfície fotossensível tem tamanho igual ou maior que o do objeto fotografado. Close-up é a imagem que tem entre um décimo e o exato tamanho do correspondente objeto.

Continue reading “Olhando de perto: macros e close-ups”

Fotografia digital: o futuro é brilhante

Difícil precisar a data da transição, mas em 2008 constata-se: antes regra, a fotografia por processo físico-químico é hoje exceção, executada apenas por apaixonados ou teimosos. O sistema digital não apenas ocupou este lugar, mas também ampliou o alcance da fotografia: numericamente, as câmeras fotográficas, “puras” ou combinadas com outros aparelhos, nunca foram tão populares.

Continue reading “Fotografia digital: o futuro é brilhante”

Guia de compra: compactas ou ultra-compactas?

Trata-se aqui dos dois tipos de câmeras mais vendidos. Mas o que diferencia uma câmera compacta de uma ultra-compacta? A rigor, o tamanho, sendo consideradas ultra-compactas as câmeras com menos de 1 polegada de espessura. Que outros fatores deve o fotógrafo levar em conta ao optar por uma ou outra categoria de câmera digital?

Continue reading “Guia de compra: compactas ou ultra-compactas?”

Photoshop: amor e ódio

Amor ou ódio. Reações antagônicas causadas pelo Photoshop, quase um sinônimo para tratamento digital de imagens. Dois livros de uma mesma série colocam lado a lado visões distintas quanto ao tratamento digital de imagens. Marcos Kim, com modéstia e simpatia, mostra os benefícios do processamento de imagens em livro caro porém útil. Drausio Tuzzolo, sem meias palavras, denota o preconceito de alguns contra esses procedimentos em livro de alto preço e limitada utilidade didática.

Continue reading “Photoshop: amor e ódio”

Luz contínua: faça você mesmo

Apesar da extrema praticidade de uso, uma das desvantagens do flash é a imprevisibilidade do resultado final, pois o flash é acionado apenas na captura da imagem, e não durante o enquadramento. Aí reside a grande vantagem da iluminação contínua sobre o flash: torna-se possível antever o resultado final, o que em muito facilita o posicionamento da iluminação em relação ao objeto a ser fotografado. Adicionalmente, a fotometria também é mais fácil e precisa.

Continue reading “Luz contínua: faça você mesmo”

O porquê do alto ruído das compactas

Um problema sério observado na quase totalidade das câmeras digitais compactas é o elevado nível de ruído, tanto mais observável quanto maior a sensibilidade utilizada. Comparativamente, as câmeras SLR, mesmo as amadoras, apresentam um nível de ruído incomparavelmente mais baixo. Por quais motivos o indesejável ruído é um problema crônico das câmeras compactas? Por que o nível de ruído das SLR é tão menor?

Continue reading “O porquê do alto ruído das compactas”