Para ouvir Bill Evans

Carta sinótica para exploração do vasto e exuberante legado discográfico de Bill Evans (1929-1980). Não antes que eu considerasse a propriedade de vários temas para inaugurar este espaço é que Bill Evans me caiu de maduro como a escolha mais óbvia e natural, com nenhum outro propósito senão o de difundir sua música sublime e relativamente obscura.

 

Continue reading “Para ouvir Bill Evans”