Castração Química

Aqui damos continuidade a artigo anteriormente publicado no OPS sobre PEDOFILIA, respondendo a perguntas que desencadeadas por ele. Eis a que responderemos neste presente artigo: "Qual o tratamento a ser dado a um pedófilo e quando a castração química seria uma opção?"

 

Continue reading “Castração Química”

Psiquiatria – Indústria de morte – Um vídeo desonesto

Depois de eu haver severamente criticado, por sua evidente má-fé e falta de seriedade científica, o vídeo intitulado "PSIQUIATRIA – INDÚSTRIA DE MORTE" (cf. YOUTUBE) recebi um e-mail com as perguntas que transcrevo e respondo abaixo.

Continue reading “Psiquiatria – Indústria de morte – Um vídeo desonesto”

Pedofilia

Já que fatos recentes despertaram a atenção do público para a pedofilia e que um auto-declarado pedófilo, colocou em minha comunidade Orkut, sob o codinome de COIOTE, algumas questões sobre esse tema, decidi, mesmo antes de completar minha série de artigos sobre alta em Psicanálise, repassar a vocês o teor de minhas respostas às perguntas que me foram feitas, que são as seguintes:

Continue reading “Pedofilia”

O que é Psicanálise?

Como uma exposição sobre o que seja a “mente” e o “mental” pode tornar-se extremamente complexa e sofisticada, arriscando afugentar o leitor leigo, optei por introduzir o assunto falando sobre o que é a Psicanálise, deixando que o aprofundamento do tópico ocorra a partir dos comentários que sejam eventualmente feitos a ele. Comecemos, pois:

Continue reading “O que é Psicanálise?”

Fundamentos lógicos e empíricos do conceito de inconsciente

A hipótese da existência de fatores inconscientes determinando o comportamento humano é, naturalmente, tão velha como a história. Na época de Freud, entretanto, dominava a postura de que esses fatores eram de natureza neurológica. O grande mérito de Freud foi sustentar a natureza psicológica desses fatores, fazendo uso, para isso, (1) de dados empíricos à disposição de qualquer um a de (2) um conceito específico de psicológico, emprestado de Franz Brentano. Se não, vejamos:

Continue reading “Fundamentos lógicos e empíricos do conceito de inconsciente”