Vinho e saúde: o que diz a ciência.

Afinal: vinho faz bem à saúde? Ou isso é lorota de bebedor? A análise cuidadosa das evidências científicas aponta para o fato que o consumo moderado de vinho tinto apresenta benefícios para a saúde cardiovascular além de atuar como agente anti-neoplásico, abrindo uma nova fronteira para o estímulo do consumo de vinho tinto: prazer e saúde combinados. Apresento aqui um breve resumo dessas evidências científicas sobre os mecanismos de ação cardioprotetora e anti-oxidante do vinho tinto.

Continue reading “Vinho e saúde: o que diz a ciência.”

Tokaji: o delicioso vinho doce da Hungria.

 

Os países da bacia do Danúbio têm em comum uma verdadeira tradição vinícola, com cepas e estilos de vinho muito peculiares. As legiões romanas introduziram as primeiras videiras e as primeiras prensas, e mais tarde tocadas pelos monges e colonos germânicos. Durante a ocupação turca que teve seu apogeu no século XVI, os vinhedos dessa região sofreram sérias intempéries. E data dessa época a origem de um dos mais admiráveis vinhos de todo o mundo: o Tokaji, vinho que encantou o Rei-Sol Luís XIV, a que se atribui a frase vinum regum, rex vinorum – vinho dos reis, rei dos vinhos.

Continue reading “Tokaji: o delicioso vinho doce da Hungria.”

OPS! entrevista o vinhateiro Marco Danielle.

Conheci os vinhos de Marco Danielle num jantar-degustação em São Paulo. Degustados às cegas e acompanhados de dois vinhos biodinâmicos da conceituada Maison M. Chapoutier, os vinhos Tormentas Premium 2004 e Minimus Anima 2005 saíram-se muito bem. Em verdade, foram surpreendentes.Esses vinhos e seu criador têm causado frisson no mundo dos vinhos, arrastando uma boa quantidade de críticas favoráveis, como a de Steven Spurrier, editor-chefe da Revista Decanter – uma das mais conceitudadas do mundo.

Continue reading “OPS! entrevista o vinhateiro Marco Danielle.”

Vinho de autor: o artesanato contra a padronização.

A globalização da vinicultura tem despertado em muitos apreciadores o desejo de conhecer e beber vinhos singulares, com uma identidade própria, geralmente refletindo a expressão da região onde ele é produzido e o trabalho daquele que se dedica à construção do vinho. Esse autor é o vinhateiro: o homem que como maestro coordena a produção e provoca sabores e aromas no produto final, normalmente trazendo néctares como resultado de sua arte. Originam-se aí os vinhos de autor ou para alguns vinhos de garagem …

Continue reading “Vinho de autor: o artesanato contra a padronização.”

Vinhos com história: Greco di Tufo no sul da Itália

Vinhos devem ter história. Uma história recente, que traduz as condições daquela safra: variações climáticas, quantidade de chuva, verões mais ou menos quentes, etc. E uma história antiga, que remonta às origens daquela uva, daquele produtor, daquela região, daquele terroir. E beber um vinho que tem história é outra coisa. Faço essa pequena introdução para falar de uma região produtora que faz vinhos há muito, muito tempo: a Campania, no sul da Itália.

Continue reading “Vinhos com história: Greco di Tufo no sul da Itália”

Que tal presentear sua mulher com um amante?

Final de ano, período de festas, confraternizações e presentes. E aqui vai uma sugestão inusitada de presente para a esposa ou namorada: um amante!

"Me envolvo em seu corpo sedento de beijos e carícias enquanto na sua boca, sem pressa, revelo minha paixão"

Continue reading “Que tal presentear sua mulher com um amante?”

Duas meias-verdades sobre vinhos.

Vinho bom é vinho caro? Quanto mais velho melhor o vinho?? Acompanhe a discussão sobre esses temas além de uma dica especial de vinho tinto.
As uvas são a matéria-prima do vinho e, naturalmente, qualquer diferença nelas cria um vinho diferente. O fato é que se todos os vinhos do mundo fossem feitos da mesma variedade de uva, ainda assim cada um teria um sabor diferente do outro.

Continue reading “Duas meias-verdades sobre vinhos.”

Os vinhos do mundo ou um mundo de vinhos.

O apreciador de vinhos pode escolher uma gama impressionante de vinhos. Nos supermercados e lojas especializadas há produtos de mais de trinta países produtores. Os vinhos diferem ainda quanto à cepa, modo de elaboração, idade, qualidade da safra: ou seja, um mundo de possibilidades. E é nesse mundo que pretendemos entrar, discutindo porque cerca de um quilo e meio de uvas maceradas deixadas em processo de fermentação pode produzir coisas tão diferentes (e saborosas) quanto uma garrafa de…

Continue reading “Os vinhos do mundo ou um mundo de vinhos.”