Superterça e quarta-feira!!! É às 16h45!!!

Esta quadra do ano é complicada para quem gosta de futebol. Os finais de semana são feitos pelos jogos fraquíssimos de nossos anacrônicos regionais e apenas as noites de Libertadores e as tardes impossíveis de terça e quarta-feira da Copa dos Campeões nos salvam. Dias 1º e 2 haverá uma terça e quarta-feiras malucas em que os oito classificados da Champions League fazem a primeira perna das quartas-de-final. Não adianta, o jeito é matar o trabalho ou a aula e voltar para casa às 16h45.

Continue reading “Superterça e quarta-feira!!! É às 16h45!!!”

A Tuberculose e seu romantismo

A tuberculose (TB) pulmonar é uma doença infecciosa tão antiga quanto à própria história da civilização. É uma doença milenar e um grave problema de saúde pública com repercussão mundial, principalmente nos países em desenvolvimento, como é o caso do nosso Brasil. A TB encontra-se dissertada em referências sagradas, em obras da filosofia, história, ciência, direito romano e das poesias.

Continue reading “A Tuberculose e seu romantismo”

Pato é gênio

No jogo em que a Seleção Brasileira comemorava 50 anos do seu primeiro título mundial, uma estrela brilhou mais alto, a de Alexandre Pato. No jogo da estréia do avante, um golaço deu a vitória ao Brasil e o deixou na companhia de Pelé, Zico e Rivaldo, os únicos que também marcaram na primeira partida vestindo a amarelinha. Dunga pede calma, mas é impossível qualquer medida cautelosa nesse momento. Pato é fora de série. Muito fora de série.

Continue reading “Pato é gênio”

Os sistemas numéricos

"Tudo são números" foi o lema, há 2600 anos, dos Pitagóricos. Hoje diríamos "tudo começa com os números". Os Pitagóricos tinham absoluta convicção que as priopriedades geométricas podiam ser todas explicadas comos números inteiros positivos. Era tudo o que precisavam. Grande foi o impacto quando descobriram que a relação entre os comprimentos da diagonal e do lado de um quadrado dava um resultado com um número infinito de algarismos. Aberta a caixa de Pandora, os números tomaram conta do "mundo" deixando no fundo da caixa a esperança de decifrá-los.

Para aprender matemática é preciso conhecer o números, não apenas alguns, mas todos. Não podemnos esquecer que a álgebra é a aritmética generalizada e para conhecê-la, ela não pode ter "vazios".

Continue reading “Os sistemas numéricos”

Nonne e Gnocchi

Sempre lembro de minha avó Emilia e minha nonna Teresa em suas cozinhas. Em comum ambas tinham as cozinhas no fundo do pátio, fora da casa, onde toda a família comia nos fins de semana.

Não saberia dizer quantas manhãs de sábado passei na cozinha de minha avó Emilia, cortando e marcando diligentemente centenas de gnocchi que desapareceriam rapidamente no almoço… Os gnocchi eram invariavelmente acompanhados de uma excelente carne de panela recheada com toucinho, cenouras e ovos inteiros e, depois de dourada de todos os lados, cozinhava por horas num molho de tomates que ficava bem espesso e escuro.

Continue reading “Nonne e Gnocchi”

Prêmios, medalhas e traições

Acredito que a grande maioria das pessoas que visitam este humilde célula virtual da grande “Matrix” já tenha ouvido falar, que matemático não recebe prêmio Nobel. Mas por que isto acontece? Pois é. Nem todo mundo gosta de matemática, ou melhor, alguns até odeiam.
E se o criador do prêmio Nobel algum dia gostou da matemática, com certeza ele passou a detestar depois que ocorreram alguns fatos marcantes em sua vida.

Continue reading “Prêmios, medalhas e traições”

A Notícia de Torto

"A notícia das ofensas que fizeram a Lourenço Fernandes …" – Aprenda, nesta seção do Matabicho Lingüístico, sobre o provável documento mais antigo escrito em português: a Notícia de Torto. Infelizmente, lê-la vai ficar difícil, porque é português muuuuito antigo, mas ela nos mostra algumas considerações interessantes sobre a sociedade medieval portuguesa e sobre as condições em que nossa língua se formou.

Continue reading “A Notícia de Torto”

Uma visão sobre Cuba

Participei de um grupo de mineiros que esteve em Cuba do dia 20 de janeiro a 5 de fevereiro de 2008, nas Brigadas de Solidariedade. A carta renuncia de Fidel e os comentários da imprensa e das diversas pessoas que encontro, me levaram a escrever este texto, considerando o que vivi, vi, ouvi, observei e estudei (li muitos artigos mas quero chamar a atenção para os artigos do Laerte Braga, Emir Sader, um sobre os Reporteros sin Fronteras , Jesus Rodrigues Diaz e a entrevista com Ignácio Ramonet).

Continue reading “Uma visão sobre Cuba”