O subpensamento vivo de Marconi Leal (9)

Militância política é a arte de vestir a camisa do partido e seguir destemidamente para a luta, deixando o cérebro em casa. * O segredo para o casamento dar certo, em pleno século XXI, é a contratação de uma boa diarista. * A questão fundamental não é, propriamente, saber se existe vida após a morte, mas sim se, nela, […]

Continue reading “O subpensamento vivo de Marconi Leal (9)”

A baguette nossa de cada dia

Desde que moro nesse país, nunca comi o famigerado “pão de fôrma”. Nunca gostei dele. A única boa lembrança de pães desse tipo é meu marido fazendo uns integrais torradinhos pro café da manhã, quentinhos, com manteiga e mel. Fora isso “pão de sanduíche” é uma fraude.

Continue reading “A baguette nossa de cada dia”

Junk Food Vegetal

É impressionante a idéia que muita gente tem de que todo vegetariano é natureba, saudável, magrelo e por aí vai. Se essas pessoas conhecessem meus amigos… Não seria errado dizer que uma dieta vegetariana pode te ajudar a ser mais saudável ou emagrecer, mas não é uma conseqüência natural. É por isso que fiquei realmente impressionado com a generalização do programa MTV Debate do dia 19 de maio, que colocou um apreciador da chamada “Junk Food” do lado da mesa habitada pelos defensores do consumo de carne.

Continue reading “Junk Food Vegetal”

Todos estão surdos

Nunca se vendeu tanto carro no Brasil. Reflexo de um clima econômico favorável, as vendas atingiram quase dois milhões e meio de unidades em 2007, notável incremento em relação às quase 1,3 milhão de unidades comercializados em 1998. As fábricas trabalham em múltiplos turnos e não dão conta da demanda. No acumulado dos quatro primeiros meses de 2008, foram vendidas 909 mil unidades, incremento de 35% sobre o mesmo período no ano anterior.

Continue reading “Todos estão surdos”

Bach, Rueb, variações

Dizem que a Suíça só proporcionou ao mundo os relógios. Dizer isso é banalizar a importância de Calvino, do iluminista Jota Jota Rousseau e, em menor importância, do chocólatra Henri Nestlé. Coloco mais um nessa lista: Franz Rueb, pesquisador musical autor do livro que leio, 48 Variações sobre Bach.

Continue reading “Bach, Rueb, variações”

A Marmota Ectópica – maio de 2008

Saindo fresquinha do forno mais uma saborosa tribuna jornalumorística. A Marmota Ectópica de maio, a febre amarela da imprensa moderna, quase saiu em junho, mas conseguimos heroicamente manter a periodicidade mensal. Sem mais bla-fá-fás, segurem firme no volante e vamos à Edição de Maio de 2008 da Marmota Ectópica.

Altman em pedaços: na tevê

Robert Altman na tevê, nesta terça, canal pago: M.A.S.H. e Três Mulheres – ambos ótimos, mas o primeiro é algo mitológico para a minha geração, que só foi consumi-lo, à vera, em fins os 70. Anteontem, o melhor de seus filmes, Nashville, um filmão à base de pequenas histórias, mais ou menos o que o […]

Continue reading “Altman em pedaços: na tevê”

Cortiços: Cia Luna Lunera

A Cia Luna Lunera (BH) montou Cortiços, baseado na obra de Aloísio Azevedo. O grupo convidou o coreógrafo e bailarino Tuca Pinheiro, que fez a direção e coordenação dramatúrgica. O espetáculo faz parte do projeto Observatório de Criação.

Cortiços explora um caminho corporal da abordagem cênica, utilizando também de elementos visuais, como centenas de garrafas com líquidos coloridos. O cenário é um piso de madeira cercado de garrafas, com uma tina ao fundo e sobre a qual cai interminavelmente água, uma escada aberta e uma quadro negro móvel, fora desse espaço fabular.

Continue reading “Cortiços: Cia Luna Lunera”

A utopia de ontem ainda alimenta o amanhã?

Este artigo toma como referencial um breve balanço do movimento estudantil e as utopias de 1968 com as atuais. As suas limitações e o porvir, já que não se pode saudar o de ontem sem perder de vista os horizontes do movimento atual envolto em outro contexto social.

Continue reading “A utopia de ontem ainda alimenta o amanhã?”