Quadrinhos no Brasil

O fã de Quadrinhos (com maiúsculas mesmo, reverente) conhece muitos destes livros e faz deles uma constante em sua cabeceira, dá sempre uma olhada, uma informal consulta, antes de o sono vir. Claro que há aqueles que não levam quadrinhos a sério, mas esses não contam – nada significam nesta postagem. Elegi como livro da semana […]

Enciclopedia+quadrinhos  
 

O fã de Quadrinhos (com maiúsculas mesmo, reverente) conhece muitos destes livros e faz deles uma constante em sua cabeceira, dá sempre uma olhada, uma informal consulta, antes de o sono vir. Claro que há aqueles que não levam quadrinhos a sério, mas esses não contam – nada significam nesta postagem.

Elegi como livro da semana (à esquerda) Shazam!, organizado por Álvaro de Moya, e contando com a colaboração de vários autores, incluindo Jô Soares e o jornalista Sérgio Augusto. Shazam! é um livro quase definitivo sobre a arte dos comics, embora tenha vindo ao mundo há quase 40 anos. É uma obra indispensável, um retrato detalhado sobre esse meio moderno (e pós-moderno) de comunicação, esse fenômeno de cultura de massa que não se restringe ao público jovem.

E há de tudo, em suas páginas: psicanálise, pedagogia, história, antropologia, técnica. Outro livro que considero fundamento das HQ é Enciclopédia dos Quadrinhos, de Hiron Goidanich, conhecido e reconhecido por Goida, o mais célebre crítico sulista de quadrinhos. É um compêndio para fãs e para aqueles que há pouco se interessam, um apanhado sobre autores essenciais e novos talentos – brasileiros ou não. Aliás, lendo esses dois livros citados, tive a certeza de como a arte dos quadrinhos engatinha por aqui – talvez porque se pensa, erroneamente, que essa arte seja destinada apenas ao público infanto-juvenil. Sim, reforço o advérbio: erroneamente. Também se pode constatar que os franceses, os italianos, os japoneses e os norte-americanos são a ponta-de-lança, é claro, mas a rapaziada da Europa do leste e da Escandinávia em breve lhes toma da dianteira. Vale uma checada.

Leia mais em: IPSIS LITTERIS » quadrinhos

About the author

Francisco Grijó

Francisco Grijó, capixaba, escritor, professor de Literatura Brasileira, atual secretário de Cultura de Vitória (ES)