Quem vê cara

Parafraseando Heráclito – A única coisa permanente é a mudança. E cá estamos em processo de mudança. Apesar de a passos lentos, gosto do que vejo.

Bom gostaria de agradecer as boas vindas de todos, de fato espero fazer um bom trabalho por aqui, e já adianto, vim para ficar.


Passei a última semana a ler o OPS, fiz minhas observações, anotações em agendas e guardanapos num acesso breve do meu local de trabalho. De todas as minhas notas, uma se repetia dia após dia. Eu me confundo entre colunas e blogs, sim, pode ser só comigo, mas como não acredito muito nisso faço desta minha crítica.


Logo quando comecei as minhas visitas por aqui, quase enlouqueci. Me perdia, o tempo todo, não só por que há muita gente, mas porque não entendia (e confesso que as vezes ainda me confundo) com o que lia nos blogs e nas colunas. Na verdade demorou para que eu entendesse que eram coisas separadas. Acredito que muita gente que por aqui navega também sente falta de um farol para se guiar.


Acho que deveria ficar mais claro de onde vêm os textos, os destaques. Criar uma área de maior visibilidade para divulgação dos blogs e uma identidade visual permanente entre as colunas.


Aliás identidade visual é o que ainda busco aqui no OPS.


Por falar em visual, outra observação : Onde estão as fotos? Sinto falta delas nas colunas gastronômicas Como provar o Bolo de Chocolate de Liquidificador ou o Peixe com Banana Verde se eu não tenho a menor idéia de que aparência tem? Sim eu sei, novamente eu venho com as capas para livros, mas insisto, elas ajudam e muito.

About the author

Maria Rita Casagrande