• Home  / 
  • SexyTribe
  •  /  Infertilidade Masculina. Melhor não fumar, não beber nem comer galinha ou vaca…

Infertilidade Masculina. Melhor não fumar, não beber nem comer galinha ou vaca…

Domingo. Chuva em São Paulo. Acordei e, com preguiça, me enrolei nas cobertas e liguei a TV. O que assisti me deixou preocupada…

Zapeando na TV, acabei caindo numa transmissora UHF cujo programa não lembro o nome. Mas o assunto me fez vascular a NET em busca da verdade. Encontrei alguns fatores que têm contribuído para o aumento da infertilidade masculina nos últimos 10 anos.

 

Poluição


Apesar de parecer inofensiva aos espermatozóides, especialistas em reprodução explicam que a infertilidade masculina, em alguns casos, é causada por fatores ambientais, como a poluição. A grande quantidade de gás carbônico lançada por automóveis é um dos grandes causadores. As toxinas encontradas na poluição afetam grandemente o organismo masculino. Toxinas voláteis, como derivados do petróleo e que estão no ar também causam a infertilidade. O CO2 causa uma lesão direta, seja na produção do esperma ou mesmo em outras doenças (como o câncer). Já o fitoestrógeno (toxina volátil) é mais importante, pois provoca modificação genética, levando à formação de mais espermatozóides X do que espermatozóides Y. O que isso causa? Mais mulheres que homens no mundo…

 

Anabolizantes


Outro fator, para os meninos que querem parecer o Arnold “sopa de letrinhas”: anabolizantes são um veneno para quem quer ser pai… A ação destes “medicamentos” é idêntica a uma generosa dose de testosterona. Eles bloqueiam a hipófise (glândula endócrina, de funções múltiplas, localizada na parte inferior do cérebro) e, por conseqüência, a produção dos espermatozóides. O bloqueio pode ser irreversível, em 20% dos casos, já que causa a fibrose do testículo. Garotos ainda em fase de crescimento, pouco preocupados com os filhos futuros têm feito uso indiscriminado deste tipo de medicamento, sem qualquer controle de um especialista.

 

Tabagismo, drogas e álcool


Mistura explosiva… Estudos mostram que fumar mais de 1 maço de cigarros por dia acarreta em alterações na concentração e mobilidade dos espermatozóides. Acontece o mesmo com usuários de maconha ou cocaína. Já o uso de álcool em excesso causa diminuição da testosterona e do volume do sêmen.

 

Estrogênio e similares


Mas um dos grandes causadores da infertilidade masculina é, nada mais, nada menos que o estrogênio. Competindo mais agressivamente que todos os itens acima, o tão famoso hormônio feminino (sim, feminino), produzido sinteticamente ou seu similar – como isoflavonas, substância de efeitos parecidos aos do estrogênio e encontrado em grande quantidade na soja – afeta particularmente a produção de espermatozóides.

Cientistas, após vários estudos, afirmam que homens com uma dieta rica em soja (de 1 a 4 porções de alimentos produzidos com o grão, como leite e queijos) apresentaram até 41 milhões a menos de espermatozóides dos que não comiam alimentos a base de soja. A média de espermatozóides, por mililitro em um homem que não a consome, é de 80 a 120 milhões de células.

Mas não é só soja… Apesar de proibido e negado por produtores, hormônio feminino sintético é usado para amaciar a carne de vaca – que, por procriar e amamentar, é abatida mais tarde e torna-se mais dura e musculosa – e em frangos, para seu crescimento.


É… Lendo tudo isso e pensando nos pobres homens tão sofridos, à mercê de tão carrascos ceifadores de bebês, só posso recomendar: sem bebida, sem fumo ou anabolizantes, cultivem uma vida saudável e comam muita comidinha “caseira”. E em mais de um sentido…

About the author

Sandra Pontes