• Home  / 
  • Author's archive:
About the author

Luiz Afonso Alencastre Escosteguy

Apenas o que hoje chamam de um idoso. Parodiando Einstein, só uma coisa é infinita: a hipocrisia. E se você precisou saber meu "currículo" para gostar ou não do que eu escrevo, pense bem, você é sério candidato a ser mais um hipócrita!

Share

O ocaso da medicina brasileira?

By Luiz Afonso Alencastre Escosteguy / 25/08/2013

  Que o Brasil seja um país colonizado, creio que ninguém discuta. Mas não me refiro à colonização pela vinda de imigrantes. Falo da colonização cultural. Somos totalmente colonizados pelo que podemos chamar de “american way of life”. O que tem de errado nisso? Muita coisa, inclusive nossa medicina. Aliás, em quase todos os ramos da […]

Share

O CUBO!

By Luiz Afonso Alencastre Escosteguy / 10/08/2013

  Einstein dizia, em outras palavras, que não podemos tentar resolver um problema com o mesmo raciocínio que o criou.  Aí reside um dos grandes fatores da sua genialidade: ele não tentou explicar a natureza partindo dos conceitos até então existentes. Simplesmente criou novos conceitos.  E foi duramente criticado por seus pares; foi desacreditado; teve […]

Share

IDIOSSINCRASIA OU INCOERÊNCIA?

By Luiz Afonso Alencastre Escosteguy / 27/07/2013

Há um erro grotesco, que as pessoas cometem, que consiste em cobrar dos outros coerência onde ela não se aplica.  Não conseguem compreender que há espaços, na vida, que são, por natureza, incoerentes! Tais espaços poderiam ser definidos como idiossincráticos.  Poupo a minha querida meia dúzia de leitores do árduo trabalho de digitar “idiossincrasia” no […]

Share

A REPÚBLICA!

By Luiz Afonso Alencastre Escosteguy / 22/07/2013

veja o vídeo antes: aqui   Esquece-se, esse senhor, que ainda vivemos em uma República. E um dos mais caros valores de uma res publica é justamente o dever de respeito pelos poderes legitimante constituídos pelo voto. Com essa atitude insana desrespeita a todos nós. Sim, pois um homem que ocupa a presidência de um […]

Share

CINCO PERGUNTAS SEM RESPOSTAS!

By Luiz Afonso Alencastre Escosteguy / 19/07/2013

Após um pouco mais de meio século acordado nesse mundinho chamado Brasil, percebo que até hoje algumas perguntas não encontraram suas caras metades, as respostas. E pelo andar da carruagem, parece que serão esquecidas solteiras, algum dia, em alguma gaveta da nossa história. Entra eleição e sai eleição, e continuamos a dar demonstrações cabais de […]

Share

Eles são apenas corporativistas defendendo os seus!

By Luiz Afonso Alencastre Escosteguy / 14/07/2013

 No dia 09 de julho o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul publicou apedido acusando a Presidenta Dilma de fazer demagogia com o programa Mais Médicos, visando apenas a reeleição. Elencaram alguns tópicos e, dentre eles, aparece o que eles realmente querem: “2. […] Falta uma carreira de estado a semelhança de juízes e […]

Share

“PODE, O PT?” Considerações sobre um texto do Governador Tarso Genro.

By Luiz Afonso Alencastre Escosteguy / 14/07/2013

 O governador Tarso Genro, em artigo publicado hoje, 13/07/13, no blog “rsurgente” (http://rsurgente.wordpress.com/2013/07/13/para-o-gigante-ja-acordado-caminhar-melhor/) faz algumas considerações acerca de questões de ordem programática, como possível composição para o próximo governo (“Hoje seria necessário, portanto – para que o próximo governo não seja um governo de crise – desenhar as alianças a partir de um programa claro, […]

Share

Por que ainda somos um país subdesenvolvido?

By Luiz Afonso Alencastre Escosteguy / 01/07/2013

Quando era criança, ouvia dizer que o Brasil era um país do Terceiro Mundo. As crianças de hoje talvez não aprendam isso na escola, então vale recordar que o mundo era dividido em 3 grandes “mundos”: o primeiro, formado pelos países capitalistas desenvolvidos; o segundo, pelos países comunistas que integravam – por bem ou por […]

Share

Brasil, um país hediondo?

By Luiz Afonso Alencastre Escosteguy / 26/06/2013

Segundo o Houaiss, hediondo é um adjetivo que significa: “que apresenta deformidade; que causa horror; repulsivo, horrível”; pode, por derivação, adquirir um sentido figurado: “que provoca reação de grande indignação moral; ignóbil, pavoroso, repulsivo”; pode, ainda, representar algo “que é sórdido, depravado, imundo”.   Na esteira das ações que estão sendo tomadas de afogadilho para […]

Page 3 of 12