About the author

Rafael Reinehr

Rafael Reinehr é um autodidata eclético. Saiba mais sobre ele em http://reinehr.org/quem-sou

Share

Ouvidos Moucos

By Rafael Reinehr /

— Eu acho que Matchbox Twenty é o melhor nome de banda do mundo. — Matchbox Twenty? É tipo “Caixa de Fósforo de 20”? É muito nada a ver. Acho que só não é pior do que Paralamas do Sucesso. — Mas Paralamas do Sucesso soa bem… — Repara bem no absurdo que é isso. […]

Share

Indústrias culturais: um texto de Bernard Stiegler

By Rafael Reinehr /

Em tempos de “cultura como negócio”, um bom antídoto é o artigo de Bernard Stiegler, que denuncia a miséria simbólica produzida pela indústria cultural. O texto, do qual reproduzo um pequeno trecho, encontra-se publicado originalmente na versão eletrônica do Le Monde Diplomatique: “Uma fábula dominou os últimos decênios, iludindo em grande parte pensamentos políticos e […]

Share

Celular Perdido. Dignidade, também.

By Rafael Reinehr /

– Preciso urgentemente de um médium. – Para? – Perdi meu celular. – Nunca mais venho de bicicleta aqui. – Como? – Se eu tivesse três mães, queria que elas se chamassem Santa Maria, Pinta e Nina. – Como? – Ué, você tá falando frases sem sentido. Eu achei que era competição. – Quando eu […]

Share

Voa, canarinho, voa!

By Rafael Reinehr /

— Boa mesmo era aquela seleção de 82.— Não fala bobagem. Aquela foi a seleção mais loser da história.— Meu, era Cerezo, Falcão, Sócrates, Zico…— Tudo perna de pau. Principalmente esse Zico… Aliás, pensando bem, tirando o Zico até que o time não era ruim.— Mas se não jogasse o Zico, quem entraria?— O Zenon.— […]

Share

Corpo e movimento (e): anotações sobre as tentativas de um encontro

By Rafael Reinehr /

Imagem Spitfirelas Fiquei de escrever sobre o Encontro de Criadores e Coreógrafos do Festival NovaDança, em Pirenópolis. Na primeira parte faço um relato breve do Encontro, trazendo para a tela algumas coisas que anotei no meu caderno. E na segunda parte apresento algumas questões que me rondaram e ainda me visitam. Não são propriamente as […]

Share

Um educador: José Pacheco

By Rafael Reinehr /

O Instituto Libertas de Educação e Cultura, de Belo Horizonte, convidou o educador da Escola da Ponte (Portugal), José Pacheco, para fazer parte de sua equipe. Zé da Ponte, como ele mesmo se…

Share

Maradona

By Rafael Reinehr /

— Está triste?— Acabei de deixar para trás um vício.— Mas isso não é bom?— É que a droga era da boa.— Van Melle pesada?— Não, era viciado em Morfina.

Share

Sobre Futebol e Outras Coisas

By Rafael Reinehr /

– Se eu fosse técnico de futebol… – Lá vem você de novo. – Por que de novo? – Depois daquela sua idéia de contratar um estivador para ser um jogador especializado em cobrar lateral para dentro da área adversária, como se fosse escanteio, eu tenho medo do que pode vir pela frente. – Mas […]

Share

Dois vezes Um

By Rafael Reinehr /

– Eu tava pensando em fazer um blog. – Que vergonha! E você fala assim com essa cara deslavada, de repente, como um bonde cego? – Como? – Tô brincando. É que eu gosto muito das expressões “cara deslavada” e “bonde cego”. Nunca as tinha usado juntas. O blog seria sobre o que?  -Não sei […]

Share

Infância e memória

By Rafael Reinehr /

Uma existência se abre quando levo meu filho mais novo de volta para sua casa. Andar ao lado de uma criança é sempre uma coisa muito especial. Mas naquele dia foi outra coisa: eu não andava mais em direção à sua casa com o objetivo de…

Page 7 of 10