All posts in "Berros de Cassandra"
0 Shares

O labirinto e a jornada humana

By Stella D´Agostini / 13/09/2012

  Amadurecimento. A vida cobra rituais repetitivos dos jovens, adultos, crianças e idosos de forma a tentar simular a garantia de uma espécie de amadurecimento humano. Não sei bem se falamos de rituais de passagem como descreveu Turner, ou de rituais de transe e comunicação como no filme de Jean Rouch. Porém uma coisa é […]

0 Shares

Maria por trás dos rótulos

By Stella D´Agostini / 29/08/2012

Vivemos em uma sociedade machista, isso é fato. Somos teoricamente organizados no núcleo familiar padrão com um pai chefe de família, uma mãe resignada e filhos comportados, todos cumpridores da moral e dos bons costumes. Moças que aprendem a cozer, moços que mexem em seus carros, suas motocicletas e trabalham cedo.  Não, não vivemos em […]

0 Shares

Um sociedade sabor de fios e côrte.

By Stella D´Agostini / 17/08/2012

Nada se parece, aos meus olhos, mais com a melancolia bucólica dessa nossa parva estratificação social que a vida encontrada na rotina inquestionada e quase contínua das classes abastardas. Mais que uma novela capaz de mostrar o sórdido aos olhos famintos do povo, pela desgraça e finais felizes, não está presa a telinha da TV […]

0 Shares

Um espaço de tempos e contratempos

By Stella D´Agostini / 30/03/2012

A elaboração de conceitos definidores da natureza é um exercício antigo para a humanidade, desde os mitos mais remotos revividos cada vez que são contados, ou até a ciência moderna ocidental capaz de definir a natureza em discursos filosóficos, fórmulas matemáticas e partículas orbitantes em formatos entrópicos. Neste aspecto vê-se, ainda, a invenção constante dos […]

0 Shares

A rouquidão do clichê

By Stella D´Agostini / 25/02/2012

Considerando ou não estudos e teorias hegelianas, cartesianas e afins, é quase como um senso comum o assumir dois lados – maniqueístas – de uma situação, sociedade ou relação social. Os fracos e oprimidos diante dos inescrupulosos, usurpadores e maléficos não se prendem as fábulas, charges e histórias em quadrinho; são elementos incorporados, quase arquetipicamente, […]