All posts in "Ronda Noturna 2.0"
Share

Um bode expiatório: Nelson Rodrigues

By Marcos Schmidt / 14/09/2018

Alguns amigos que desperdiçam seu tempo com literatura não gostam de Nelson Rodrigues. Não variam muito as justificativas: repetitivo, reacionário, mórbido[1]. Como conheço o discurso desses meus amigos, intuo que o motivo verdadeiro seja outro. Não considero Nelson Rodrigues o maior dos escritores, mas no que me diz respeito ninguém tocou no nervo, para usar […]

Share

7 de setembro de 2018

By Marcos Schmidt / 07/09/2018

Não há muito o que se dizer num sete de setembro pós-incêndio do Museu Nacional e pós-atentado contra um candidato a presidente, ainda que este candidato seja um fascista. Não apenas pelos acontecimentos em si, mas também por causa das reações que suscitaram. Estamos em maus lençóis. Resta torcer para que a vindoura guerra civil […]

Share

Canudos Now

By Marcos Schmidt / 31/08/2018

As campanhas militares contra Canudos foram a resposta do Estado brasileiro àquilo que os jornais das capitais expunham como sendo uma forte ameaça à República recém instituída. Seriam ideologicamente fanáticos, monarquistas radicais muito bem organizados, muito bem armados, operando sob a influência do estrangeiro com interesses escusos. Euclides da Cunha parte para o local do […]

Share

Mal-entendido

By Marcos Schmidt / 24/08/2018

Borges, num ensaio, cita a dificuldade que estudiosos encontrarão num futuro distante ao se depararem com uma frase simples do tipo “essa criança chora todo santo dia”. Imaginarão que a criança, precoce, já era dotada de profunda religiosidade e que chorava de maneira ritualizada em dias tido como sagrados. Um conto de Arthur C. Clarke […]

Share

Cézanne

By Marcos Schmidt / 17/08/2018

A oposição entre forma e conteúdo é a mais pedestre das questões da arte. Começando pelo fato de que é uma questão falsa: essa oposição não existe. O pior comentário que se possa ouvir inclui sempre um “essa obra não tem conteúdo”. Rara leitora, raro leitor: desconfia da qualidade argumentativa de quem insere essa vacuidade […]

Share

Psicogeografia

By Marcos Schmidt / 27/07/2018

O sujeito dispõe-se a sair de casa e percorrer aleatoriamente as ruas da cidade. Perder-se nelas, observar o despercebido e o habitual e deles retirar as camadas de indiferença para chegar aos extratos mais profundos e significativos. Daí o sujeito volta para casa e escreve, ou pinta, ou compõe, ou apenas medita sobre sua experiência […]

Share

Industriais da barbárie

By Marcos Schmidt / 20/07/2018

O presidente da Federação das Indústrias de Minas Gerais, Flávio Roscoe Nogueira, aprecia a agressividade do discurso do nosso pré-candidato bárbaro-fascista. Segundo ele, Bolsonaro “não tem medo de enfrentar as questões, fala abertamente em favor da reforma trabalhista, enquanto os outros não são tão agressivos”. Ficamos sabendo também que o pré-candidato que admira o torturador […]

1 2 3 6
Page 1 of 6