“Somos todos uma família…”

Olá Família enxadrista,

Aproveitando que neste mês de Agosto tivemos um projeto realizado, anualmente, no Colégio Franciscano Sant’ Anna, Santa Maria-RS, no qual as famílias dos alunos foram convidadas a participar de diversas oficinas, entre elas, a Oficina de Xadrez. Gostaríamos, portanto, de dividir um pouco da nossa experiência fantástica com pais, mães e filhos participando de nossas aulas.

Nossa experiência

O convite para que os pais participassem junto dos filhos na Oficina sempre existiu, entretanto diversas vezes o horário estipulado não se encaixava ou os pais ficavam tímidos em participar. Neste ano a situação mudou, os pais apresentaram interesse e disponibilidade para compartilharem com seus filhos o aprendizado desse jogo milenar. E para nossa alegria, a experiência não poderia ter sido mais satisfatória, a ideia tão repercutida da não segregação que o xadrez proporciona havia sido comprovada na prática novamente.

Toda essa abordagem também é baseada em pesquisas sobre o desenvolvimento de Projetos de Xadrez no ensino básico, exemplo (ABERDEEN,  Escócia- 2005) além de trazer melhoras no comportamento e na aprendizagem, intensificou o Envolvimento dos Pais com a escola – Cidadania Ativa – confirmando o xadrez como importante Aliado para aprimorar realizações nas escolas. O jogo de xadrez ajuda na aprendizagem de “Como Aprender” trazendo significativa diferença na vida em sala de aula, nas circunstâncias familiares e no desenvolvimento da comunidade. Se os pais já se “aproximaram ” mais da escola, porque não os trazer para a sala de aula ao lado do filho para conhecer um pouco desta bela Arte Milenar?

Como este texto fala da família e da relação do xadrez com ela, pedimos aos pais, tanto àqueles que participam da Oficina quanto àqueles que incentivam seus filhos, depoimentos sobre a nova experiência que o xadrez proporcionou ao círculo familiar.

 

 ” A prática do jogo de xadrez entre GERAÇÕES, pais e filhos,avós e netos, gera um Novo Período de Qualidade do Tempo nas relações de adultos e crianças!”
 FILGUTH, Rubens

  

 

O depoimento de um grande mestre e pai

Por fim, deixamos aqui uma pequena síntese da carta que José Raul Capablanca, considerado por muitos, o maior enxadrista de todos os tempos, endereçou a seu filho com apenas 10 anos na época. Esse trecho já foi usado em um de nossos textos, no qual falamos brevemente da vida desse fantástico ser humano.

 

Union Club, Havana, 7 de outubro de 1925.

Meu filho querido,

Conserve esta para ler novamente aos 21 anos quando entenderá melhor seu pai.  Inicialmente:  Ame e Respeite sua mãe acima de todas a coisas. Diga sempre a VERDADE. Seu pai escrevendo estas linhas tem a REPUTAÇÃO em todo o mundo de ser um homem HONESTO, SINCERO E HONORÁVEL.  Tente me IMITAR em tudo isso. Seja estudioso e forte para defender a família com a cabeça e as mãos. Estude o que quiser mas antes, seja Advogado para defender seus interesses e da família.  O melhor período da vida de um homem é o de Estudante. Hoje talvez não entenda mas aos 40 anos entenderá.  No lado físico duas coisa deve fazer bem: NADAR e LUTAR BOXE para que possa se defender tanto no mar quanto na terra. O que não significa que tenha que brigar, mas estar preparado se preciso for. Tente ser homem de cultura variada.  Livros são a maior diversão do mundo. É necessário ser útil à HUMANIDADE.  Se conseguir, EVITE: jogar CARTAS, FUMAR ou BEBR qualquer tipo de ÁLCOOL. São hábitos RUINS, diminuem a VIDA e ENFRAQUECEM o HOMEM, FÍSICA, NTELECTUAL e MORALMENTE.  Seja um homem HONESTO E BOM.

Seu pai o abraça com todo seu AMOR.

J.R. Capablanca-

Depois desses lindos depoimentos e da carta de Capablanca, nada mais precisa ser dito. Esperamos que tenham se encantado tanto quanto nós e que também nos informem se o xadrez está presente em suas famílias. Afinal, já dizia o lema do Xadrez ” Somos todos uma família, sejamos uma”, ou seja, não importa se não possuímos laços sanguíneos, mas sim que compartilhamos o amor e deslumbre por esse jogo, arte e ciência.

Agradecemos muito sua leitura até aqui. Comentem conosco, critiquem, tragam sugestões, estamos sempre no aguardo de algum retorno. Exercite seu poder de leitura, sugestões e críticas. Vamos adorar!

Um grande abraço e até a próxima.

“…, sejamos uma.”

 

 

 

 

 

 

About the author

Lucas e Fatima

Fatima dos Santos Coelho, licenciada em Educação Física pela UFSM em 1976, sendo professora desde 1979 na rede estadual do RS. Juntamente com o Colégio Estadual Manoel Ribas sediou e organizou diversos eventos de xadrez do nível municipal até o brasileiro. Desde 2006, atua como professora e responsável pela Oficina de Xadrez do Colégio Fransciscano Sant'Anna em Santa Maria, RS. Lucas Monteiro Vendruscolo, vestibulando, professor/monitor da Oficina de Xadrez do Colégio Fransciscano Sant'Anna desde 2013. Criou o amor pelo jogo antes mesmo de saber ler e em 2006 entrou para a primeira turma da Oficina, sendo mais tarde convidado para ensinar juntamente com a professora Fatima.

2 comments

Leave a comment: