Xadrez no Setor Educacional

Mantendo nossa imensa alegria pelo Estímulo ao Xadrez Escolar e um dos objetivos da parceria que comentamos no texto anterior, pensamos ser pertinente conversarmos um pouquinho sobre o tema.  Atentem para este acontecimento:

“No Campo Escolar, um ponto IMPORTANTE deve ser assinalado, em 1986 a FIDE e a UNESCO, criaram o “COMMITEE ON CHESS IN SCHOOLS- CCI” que tem o importante papel na DIFUSÃO DO ENSINO E NA DEMOCRATIZAÇÃO DO XADREZ  enquanto Instrumento Pedagógico.”

XADREZ ESCOLAR.

Muito se tem falado sobre o assunto.  Mas do que se trata?

É fácil deixar de lado, negligenciar os aspectos SOCIAIS do Xadrez em projetos escolares, mas não devemos. Este trabalho deve sim, ter inicio o mais cedo possível. Para o professor e escritor Sylvio Resende, “A educação moderna volta-se cada vez mais para encerrar o Ciclo de Ensino por Adestramento, pela Aprendizagem Consciente, onde o aluno é estimulado constantemente a aprimorar a capacidade de PENSAR!” É aí que o Xadrez tem sua EXCELÊNCIA, pois é de ALTA COMPLEXIDADE, não só como desporto, mas por trabalhar o aspecto Competitivo e Autoconfiança, sendo fundamental que seja realizado de forma PEDAGÓGICA como verdadeiro INSTRUMENTO EDUCACIONAL.

Apesar dos esforços para um novo modelo de aprendizagem, a nossa  Educação está em CRISE, como o mundo também está. Mas esta não é uma crise educacional, mas SIM uma Crise de COMPREENSÃO- do PENSAMENTO e da VONTADE de se ENVOLVER no mesmo. O Xadrez ajuda a mente a se Expandir e se ENVOLVER COM O PENSAMENTO- ENSINA A PENSAR!

Uma das mais ricas lições que uma criança pode obter na escola é Como Organizar seu Pensamento e esta valorosa aprendizagem pode ser adquirida através do estudo do xadrez. Crianças que aprendem xadrez  são em média, mais inteligentes, mais saudáveis e mais socialmente adaptadas. O Xadrez é uma GRANDE ESCOLHA!!!!

“O que faz o SER HUMANO TÃO ESPECIAL A PONTO DE APRENDER A JOGAR  XADREZ? A sua FANTÁSTICA CAPACIDADE DE PENSAR”. (Rafael Cruz- diretor da AJAX- Associação de Jogadores Amadores de Xadrez).

Ao levarem para seus lares este jogo, e elas o levam, a sua prática entre gerações, pais, filhos, avós, netos, gera um NOVO PERÍODO de qualidade do TEMPO nas relações entre crianças e adultos.

Acredito que nada melhor para comprovar tal situação do que um exemplo vivo. Eu, Lucas, comecei a jogar xadrez com meu pai antes mesmo de entrar no colégio e quando comecei na Oficina de Xadrez, no colégio Sant’ Anna, sempre compartilhava o que acontecia nas aulas. Hoje, quase 14 anos após ter começado a praticar esse esporte milenar, percebo o quanto o xadrez me ajudou tanto em relação nos estudos, principalmente, no campo da concentração e do raciocínio, quanto na questão social, em virtude dos vínculos criados e dos que ainda estão por vir.

Em 1933, o governo Soviético encarregou psicólogos da Universidade de Moscou de avaliarem as Capacidades  desenvolvidas por esse jogo. Onde se verificou que os enxadristas são muito superiores à população em geral quanto á memória, imaginação, atenção e Pensamento Lógico, recomendando o esporte como método de Autodesenvolvimento das capacidades INTELECTUAIS, assim, reconhecendo o VALOR EDUCATIVO DO XADREZ. O mundo investe massivamente na prática do esporte. Exemplos: na França o ensino acontece do JARDIM DA INFÂNCIA À UNIVERSIDADE.

“A arma da equipe Cubana para melhorar seu desempenho nos  esportes olímpico : Jogar Xadrez”.

POR QUE ENSINAR XADREZ?

“Ensinar Xadrez é REPASSAR VALORES ÉTICOS E POTENCIALIZAR HABILIDADES”.  (Susana Salazar – MI- Colombiana.)

Estudos e pesquisas científicas comprovam que aprender Xadrez aumenta a capacidade criativa, atenção, concentração, raciocínio crítico, memória, rendimento acadêmico, solucionar problemas, cultural, maturidade intelectual, autoestima, respeito, pensar antes de agir  uma infinidade de outras qualidades almejadas por todo o ADMINISTRADOR, DIRETOR DE ESCOLA, PAIS E PROFESSORES. O xadrez é apenas um jogo, mas DESAFIADOR, CRIATIVO, DIVERTIDO, MÁGICO.

Enquanto aprender outros jogos pode ajudar na construção da autoestima e confiança, o Xadrez é um dos raros que trabalha por inteiro a MENTE HUMANA. Fortalecer a mente de crianças e jovens é de extreme importância e a escola tem este DEVER. Não podemos adiar, perder tempo.

A literatura enxadrística é a maior entre os esportes, essa conversa foi uma pequena SINALIZAÇÃO do que existe relacionado ao  assunto. Por isso sua continuidade, a qualquer momento, se faz necessário para novos conhecimentos e mais certeza da real importância das escolas contemplarem o Xadrez em suas realizações, acreditando na BELEZA de sua INFLUÊNCIA  na mente dos educandos para MELHOR!

 

No colégio Sant’ Anna, nosso principal papel como professores de Xadrez é proporcionar não somente uma aula na qual mostramos como se joga o esporte, mas também apresentarmos aos alunos, desde estudantes do colégio até os pais deles, valores que o xadrez tem como vitais para sua realização como: respeito, paciência, postura e responsabilidade. Instigamos ao máximo que os alunos busquem as respostas por si só, arriscando, aprendendo com os erros e certos. Isso tudo sem esquecer-se do valor lúdico que o xadrez pode apresentar

Se você tiver alguma ligação com esse esporte, escreva, exercite sua mente enviando sua colaboração, sugestão, experiência, crítica, etc… Estaremos sempre no aguardo, tudo para crescermos juntos. A você que nos privilegia com sua leitura, agradecemos com humildade e carinho.

Um grande abraço,

Voltaremos.

 

 

 

About the author

Lucas e Fatima

Fatima dos Santos Coelho, licenciada em Educação Física pela UFSM em 1976, sendo professora desde 1979 na rede estadual do RS. Juntamente com o Colégio Estadual Manoel Ribas sediou e organizou diversos eventos de xadrez do nível municipal até o brasileiro. Desde 2006, atua como professora e responsável pela Oficina de Xadrez do Colégio Fransciscano Sant'Anna em Santa Maria, RS. Lucas Monteiro Vendruscolo, vestibulando, professor/monitor da Oficina de Xadrez do Colégio Fransciscano Sant'Anna desde 2013. Criou o amor pelo jogo antes mesmo de saber ler e em 2006 entrou para a primeira turma da Oficina, sendo mais tarde convidado para ensinar juntamente com a professora Fatima.

4 comments

Leave a comment: