Deveria ser proibido que parlamentares assumissem cargos no executivo. Dentre os mais diversos exemplos, o mais recente é o caso da recém eleita deputada federal pelo RS, Maria do Rosário. Maria do Rosário assumirá a Secretaria dos Direitos Humanos (aqui).

É competente e entende do riscado, sem dúvida. Mas não importa. Os 143.128 cidadãos que votaram nela, a queriam como deputada e não como ministra. Acreditaram nas promessas de campanha. Acreditaram que ela representaria os interesses do povo gaúcho. É a hipocrisia da política brasileira, que aceita que pessoas eleitas para um cargo mudem, ao bel prazer e dando um ENORME CALOTE nos eleitores, para outro cargo.

É a hipocrisia dos eleitos para cargos executivos que deixam para escolher seus auxiliares depois de eleitos. Se a política fosse algo sério, os candidatos deveriam registrar, além do vice, todo o rol de auxiliares no TSE.  Assim, o povo que vota teria melhores condições de escolher seu canditado.

“Votei na Dilma, mas não votei na Maria do Rosário para ministra. Votei nela para deputada. E ela me traiu”, poderia dizer um dos 143.128 cidadãos enganados.

Votei nela para a prefeitura de Porto Alegre. Mas parece que a hipocrisia falou mais alto. FALCATRUA CONTRA O POVO!

Hipócrita. É isso que Maria do Rosário é! Vem a público dizer uma coisa e comporta-se de outra!