• Home  / 
  • Hypocrisis
  •  /  Quosque tandem abutere, Catilina, patientia nostra?

Quosque tandem abutere, Catilina, patientia nostra?

Normalmente aceitar que erros acontecem e fazem parte da vida, faz parte da vida. Mas também devemos pensar que existem limites, embora a anedota que diz que Edson foi a única pessoa que errou 9.999 vezes antes de acertar como se inventa uma lâmpada.

Em Administração competência, dentre outros conceitos, refere-se ao conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes  (o famoso CHA), que as pessoas devem obter, desenvolver e aplicar na vida e no trabalho. Quando falta alguns dos fatores que compõem esses tres eixos da competência diz-se que a pessoa é incompetente.

Termo técnico sem dúvida, mas vamos deixar de ser hipócritas e vamos usá-lo na acepção que o comum dos mortais lhe dá: a começar pelo Ministro da Educação, passando por toda a equipe envolvida, são todos uns incompetentes de marca maior! Fosse esse um país sério, e esse ministro já estaria demitido.

Qualquer um sabe, mesmo os que jamais estiveram envolvidos com a realização de uma prova, sabe bem que provas requerem “provas”. Simples assim e parece que esse bando de incompetentes “esqueceu” de revisar a primeira “prova” que saiu das máquinas. É o mínimo que se poderia esperar é que o ministério tivesse designado alguém para fazer a revisão da impressão.

Quando leio isso daqui:

“O ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou nesta segunda-feira que o governo vai recorrer da liminar que invalida o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) porque, segundo ele, “a prova é tecnicamente precisa”. Haddad disse que as falhas nas provas de cor amarela do Enem não são de responsabilidade do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), mas da gráfica responsável pela a impressão do exame.” (aqui)

e pensando como Administrador e cidadão, chega a dar nojo. É muita hipocrisia jogar a culpa na gráfica.

Não Senhor Ministro! A culpa é toda sua! O senhor é o chefe. O senhor escolhe as pessoas da sua equipe. Se seu pai não lhe ensinou, o meu sim: “meu filho, se um exército ganha uma guerra, a glória é dos soldados; mas se perde, a culpa é do general”. Lembre-se: tudo o que aconteça na sua pasta é sua responsabilidade. Não seja hipócrita de jogar a culpa na gráfica! Assuma suas responsabilidades de Ministro de Estado!

Parece estar lhe faltando a ponta da “Atitude” para ser competente. Pois mostre que tem atitude e assuma para si os erros que se repetem no ENEM, ou terei que perguntar:

Quosque tandem abutere, Haddad, patientia nostra?

[atualização: mal acabo de publicar e recebo tuíte da Época onde leio afirmação do Ministro de que “o MEC vai mostrar que as provas que vierem a ser aplicadas serão rigorosamente comparáveis com as aplicadas no sábado.” Ora, meu caro, não existem provas “rigorosamente comparáveis”, e por uma simples razão: o valor “comparável”, no caso, é subjetivo! A menos que tenham perguntado quanto é 2+2 na anterior. O senhor fere, e se não sabe fique sabendo, o princípio da isonomia, que garante a todos igualdade. Tenho todo o direito de pensar que a prova de sábado será mais fácil do que a minha. E de recorrer ao Poder Judiciário para ter meu direito garantido. Daí vem a hipocrisia: de ignorar que as pessoas se sentirão lesadas. E pelo senhor, chefe!

E vejam que não falo do ENEM, mas da atitude do Exmo. Sr. Ministro da Educação.}

About the author

Luiz Afonso Alencastre Escosteguy

Apenas o que hoje chamam de um idoso. Parodiando Einstein, só uma coisa é infinita: a hipocrisia. E se você precisou saber meu "currículo" para gostar ou não do que eu escrevo, pense bem, você é sério candidato a ser mais um hipócrita!