All posts in " Freud "
Share

O inquietante e a cinza

By Marcos Schmidt /

Das Unheimliche. O inquietante de Freud. Conceito que abarca uma coisa e seu contrário. Como o cinza. Como a cinza. Que é o resto que se eleva, que se move pelo ar, e que torna a cair e a elevar-se, se deixada de acordo com os ritmos da natureza. Francis Bacon usava a poeira que […]

Share

As aparências enganam?

By Marcos Schmidt /

As aparências nunca enganam. Nossa leitura delas é que pode ser ruim. Somos de uma fidelidade canina no que diz respeito aos nossos ódios. Traímos o ser amado; o odiado, nunca. Daí que lembramos com facilidade o erro, a falta, o deslize, o ridículo, a malvadeza do outro. Não somos tão bons para lembrar das […]

Share

O que Freud não soube me explicar

By Laíse Lobato /

 Antes deu aprofundar minhas leituras em Musicoterapia (coisa que eu ainda não fiz) tive que passar por vários textos, artigos e teses. Uns muito bons, outros enormes baboseiras organizadas em parágrafos mal estruturados. Mas quero comentar, especialemente , sobre um dos últimos que li. Bom, o capítulo começa dizendo que o termo "música", geralmente, está […]

Share

A busca por um Hamlet definitivo

By Gilberto Agostinho /

Praguejar, ou não praguejar: eis a questão. Eu, mais uma vez, irei discumprir algumas promessas feitas aqui. Sim, eu sei que eu comentei sobre os assuntos das próximas resenhas no post anterior, mas estes assuntos serão adiados pois hoje quero escrever sobre algo diferente. Sempre me vem à cabeça alguns temas que não envolvem Praga, […]

Share

O que é Psicanálise?

By César Ebraico /

Como uma exposição sobre o que seja a “mente” e o “mental” pode tornar-se extremamente complexa e sofisticada, arriscando afugentar o leitor leigo, optei por introduzir o assunto falando sobre o que é a Psicanálise, deixando que o aprofundamento do tópico ocorra a partir dos comentários que sejam eventualmente feitos a ele. Comecemos, pois:

Share

Fundamentos lógicos e empíricos do conceito de inconsciente

By César Ebraico /

A hipótese da existência de fatores inconscientes determinando o comportamento humano é, naturalmente, tão velha como a história. Na época de Freud, entretanto, dominava a postura de que esses fatores eram de natureza neurológica. O grande mérito de Freud foi sustentar a natureza psicológica desses fatores, fazendo uso, para isso, (1) de dados empíricos à […]

Share

O conceito de doença mental: natureza e função – pt 4

By César Ebraico /

Skinner – se bem entendi Robson Faggiani, que afirma segui-lo nisso – entende que não vale a pena nos cansarmos para tentar distinguir conceptualmente o neurológico do psicológico. Um singular episódio ocorrido dezenas de anos atrás em uma clínica neurológica do Canadá pode auxiliar-nos a refletir sobre essa postura. Vejamos:

Share

O conceito de doença mental: natureza e função – pt 2

By César Ebraico /

Em resposta à primeira postagem da minha série de contribuições sobre a natureza e função dos conceitos de saúde e doença mentais, Robson Faggiani escreveu: “Talvez fosse melhor defender as classificações antes de utilizá-las para falar de um texto [o dele] ‘anti-classificações’. Ele tem razão. No que segue, passo a contemplá-la.

Share

O conceito de doença mental: natureza e função – pt 1

By César Ebraico /

O que é a doença mental? Os grandes teoricos da psicologia conseguiram definir este conceito de maneira satisfatória? Neste artigo, o autor analisa como Freud, através da psicanálise e Watson, com a psicologia comportamental, tentaram atingir este objetivo. Faz ainda uma análise da questão da "normalidade" e "anormalidade", a partir de artigo publicado em O […]

Page 1 of 2