All posts in " palavAras "
Share

E de repente o relógio para. O tempo não.

By Rogério Felipe /

E de repente o relógio para. O tempo não. “O tempo não pára”, cantou no passado recente o poeta Cazuza, e ainda nos (en)canta no presente, pelas vitrolas, rádios, televisões, Ipods, Internet e demais máquinas, mídias e gadgets de reprodução áudio e visual por aí afora. Seja no formato analógico ou digital, suas virtualidades ainda […]

Share

Acerca dos multiterritórios

By Rogério Felipe /

  Os multiterritórios se assemelham a um grande e transbordante caldeirão de bruxa em intenso turbilhonamento, mistura da mistura em loop: “… orelha de cobra, pó de asa de morcego, com uma pitada de dedo de aranha” – é tudo feitiço!   Os territórios, conforme Guattari, quer sejam eles existenciais, geográfico-políticos, socioeconômicos, musicais, semióticos, não […]

Share

… algumas primeiras palavAras por aqui.

By Rogério Felipe /

 As palavAras são as que cutucam. É difícil delas escapar ileso. Nelas esbarramos ou por elas somos esbarrados. Tropeçamos, caímos, e logo podemos nos colocar de pé outra vez. E quando de pé estamos, para onde vamos? O caminho se faz ao caminhar, já nos disse um poeta, o contrário de fazer promessas de traçado […]