All posts in " Psicologia "
Share

O que não foi explicitado pelas manchetes até agora… O caso da “cura gay”.

By Luiz Afonso Alencastre Escosteguy /

Provavelmente alguns milhares de psicólogos e psiquiatras se deparem, cotidianamente, com pessoas questionando sua sexualidade. Não importa a razão, pois a dúvida é da natureza humana. Não fora assim, a espécie humana não teria inventado os deuses. A todo e a qualquer momento temos dúvidas, sejam elas quais forem. Talvez o comportamento “não normal” seja […]

Share

a ubiquidade é a nossa idade.

By Rogério Felipe /

  Todos estamos velhos e somos jovens ao mesmo tempo, em toda parte, a ubiquidade é a nossa idade.   É a idade destes tempos e seus espaços, que muitas vezes nos apresentam as exigências de onipresença e de conexão absoluta, de interação exacerbada e respostas instantâneas, somadas à cobrança de um contínuo mergulho no […]

Share

Desejo e vontade: uma explicação científica

By Robson Faggiani /

Um dos processos mais centrais do comportamento humano é o que chamamos de desejo, vontade ou motivação. Como uma Psicologia científica compreende um processo considerado tão subjetivo? Neste texto, vou tentar responder a esta pergunta (espero que a leitura dessas linhas seja tão prazerosa quanto foi escrevê-las).

Share

Bipolosofando, O Início

By Marcos Cruz /

Há cerca de três anos, eu decidi me inserir no espaço bolgosférico e criei um Blog chamado Dicas na Net que seria uma espécie de canivete suíço com dicas variadas sobre tudo ou quase tudo que eu achasse relevante: desde receita para fabricar sabão em casa, até dicas sobre internet e etc.Porém, como todos os […]

Share

Fundamentos Psicológicos da Democracia

By César Ebraico /

Causa espécie, mas existe um fato candidato à posição de o mais significativo, dentre todos, para a história humana. O fato a que me refiro é a assombrosa ACELERAÇÃO DA EXPECTATIVA DE VIDA ocorrida nos últimos duzentos anos.

Share

A Linguagem da Análise do Comportamento

By Robson Faggiani /

Os analistas do comportamento entendem as pessoas como os seres mais belos e complicados do planeta. O maior expoente da abordagem, B. F. Skinner, escreveu longamente sobre como melhorar o mundo dos homens. Ele tinha uma preocupação humanista que foi adotada por todos os que perceberam o potencial das suas idéias.